MOVISTAR INTER DERROTA O BARÇA NOVAMENTE E VENCE A SUPERCOPA DA ESPANHA

0 217

A equipe comandada por Tino Pérez deixou o Barça sem opções de vingança depois de perder a final da Copa da Espanha. O Movistar Inter conquista o segundo título da temporada.

Dezoito dias após a final da Copa da Espanha, Movistar Inter e Barça se encontraram novamente no Wizink Center em Madrid para jogar a Supercopa da Espanha. Os do Andreu Plaza chegaram à capital do país vizinho querendo vingança, embora no final não pudesse ser. Joan Laporta, presidente do FC Barcelona, ​​mais uma vez testemunhou a derrota de seu time dende o palco das autoridades depois de cair por 6-4 contra os interistas. Movistar Inter entrou em pista com Jesús Herrero, Boyis, Cecilio, Martel e Saldise enquanto o Barça apostou em Dídac na baliza, Marcenio, Daniel, Ximbinha e Matheus.

A Supercopa começou da mesma forma que a grande final da Copa da Espanha, com o Barça se adiantando graças a um gol de Matheus aos quatro minutos. Aos sete minutos, Pito empatou o jogo, após grande jogada individual. No décimo minuto, chegaria um dos momentos mais polêmicos do encontro: Dídac, guarda-redes do Barça, viu o cartão vermelho depois que os árbitros verificaram no VIR que o catalão tocou a bola com a mão fora da área. Após a expulsão do guarda-redes, ​​Óscar de la Faya entrou em campo para se enfraquecer, já que Miquel Freixa estava fora de jogo devido a uma lesão. De la Faya, guarda redes de 20 anos, fez várias paradas inesquecíveis.

A meio da primeira parte, Eric Martel apareceu para colocar a sua equipa à frente, aproveitando o minuto da inferioridade do Barça devido à expulsão de Dídac. Desta forma, Movistar Inter foi descansar com o 2-1 no eletrônico. O empate do Barça surgiu aos 22 minutos, após um erro de Cecílio ao marcar na própria porta. Um minuto depois, os catalães estavam na frente graças ao golaço de Aicardo. Momentos de verdadeira loucura no Wizink Center de Madrid quando no min. 24 de jogo, Martel reapareceu para marcar o seu segundo golo do jogo.

O pichichi da Primeira RFEF Futsal não ficou muito atrás e também quis dar o seu contributo para a Supercopa Espanhola; aos 29 minutos, Dani Saldise marcou e fez o 4-3. Faltando cinco minutos para o final do jogo, Adolfo conseguiu um gol, mas sem muita glória, já que Cecílio colocaria o Movistar Inter novamente e assim resgataria o erro de antes. Aos 37 minutos de jogo, Andreu Plaza opta pelo jogo de cinco e Daniel veste a camisa de guarda redes-jogador em busca de um novo golo. O que os catalães menos queriam aconteceu: a sexta falta. Jesús Herrero alcançou o pênalti duplo para sua equipe e Fer Drasler não falhou: gol de Movistar Inter dendê os dez metros que dá 6-4.

Vitória do Movistar Inter, que conquista o segundo título da temporada e a décima quarta Supertaça da Espanha. Os de Tino Pérez continuam a fazer história no futsal.

0-1 Matheus (4 ‘); 1-1 Pito (7 ‘); 2-1 Eric Martel (11 ‘); 2-2 Cecílio (p.p); 2-3 Aicardo (24 ‘); 3-3 Eric Martel (24 ‘); 4-3 Dani Saldise (29 ‘); 4-4 Adolfo (35 ‘); 5-4 Cecílio (37’); 6-4 Drasler (38 ‘).

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.